19 de maio de 2022

Mulher que era mantida em carcere e estrupada é liberta pela Policia Civil de Mundo Novo

Author

Categories

Share

A Policia Civil, através da Delegacia de Polícia Civil de Mundo Novo, uma denúncia anônima informando que havia uma mulher que estava sendo vítima de carcere privado, estupro e ameaças constantes. A equipe do S.I.G. se deslocou até o endereço mencionado na denúncia e, ao chegar lá, foram recebidos pelo suspeito e pela vítima.
A princípio, a vítima não quis confirmar a veracidade da denúncia, mas após alguns minutos e o fato dos policiais a afastarem do suspeito, confirmou que era impedida, sob ameaças de arma de fogo, de sair da casa. Afirmou também que o suspeito a forçava a manter relações sexuais, se utilizando de ameças e violência. Disse que ele tinha armas de fogo no interior da casa.
Durante as entrevistas, com o suspeito e a vítima, filhos desta que moram próximo, foram até o local e confirmaram que a mãe era vítima de violência doméstica. Estes, ainda, entraram na residência e retornaram com uma arma de fogo tipo espingarda calibre .32 e a entregaram aos policiais. Diante disso, e com permissão da vítima, os policiais adentraram a casa e localizaram mais uma espingarda calibre .32 e, também, uma espingarda de pressão, bem como diversas munições do calibre acima mencionado. Assim, os policiais civis deram voz de prisão ao suspeito e conduziram todos para a Delegacia de Polícia Civil de Mundo Novo.
A vítima em suas declarações, em síntese, confirmou que o suspeito a mantinha em cárcere privado, a ameaçava constantemente, bem como matinha relações sexuais sem seu consentimento.
Os filhos da vítima durante seus depoimentos, em resumo, corroboraram os depoimentos dos policiais e declarações da vítima, bem como afirmaram que acompanham a ação dos policiais no momento da prisão.
O suspeito durante o seu interrogatório, em apertada síntese, negou a prática dos crimes ora investigados, apenas admitindo a posse de uma das armas de fogo apreendidas.
Posto isto, lavrou-se o auto de prisão em flagrante delito pela prática dos crimes de CÁRCERE PRIVADO e POSSE IRREGULAR DE ARMA DE FOGO DE USO PERMITIDO e indiciou-se o suspeito, além desses crimes, pelos crimes de ameaça e estupro praticados no contexto de violência doméstica.
O suspeito foi recolhido a carceragem desta Delegacia e aguarda audiência de custódia.

Author

Share