2 de julho de 2022
HomeDestaquePolícia pede prisão de supostos autores do atentado contra prefeito de Pedro...

Polícia pede prisão de supostos autores do atentado contra prefeito de Pedro Juan Caballero

Relacionados

Câmara de Mundo Novo aprovou LDO (Lei de Diretrizes Orçamentarias) e mais dois projetos

Os vereadores mundonovenses aprovaram na noite desta segunda-feira 27,...

Marquinho Trad, André Puccinelli e Eduardo Riedel estão empatados tecnicamente, aponta PercentBrasil

Fonte:ofatonews>  Pesquisa realizada pela empresa PercentBrasil ouviu 600 eleitores...

Homem comete suicídio após encontrar filho morto em carro

Um homem de 37 anos da Virgínia, nos Estados...
spot_img

Nesta sexta-feira (20), procurador José Luis Torres e comissário-geral César Silgueiro falaram à imprensa paraguaia sobre as investigações do atentado contra o prefeito José Carlos Acevedo. Ele foi vítima de tentativa de execução na terça-feira (17), quando saía da prefeitura.

Conforme relatado pelas autoridades, nesta sexta foram solicitadas prisões de quatro pessoas, supostamente envolvidas no atentado. No entanto, conforme o Ultima Hora, não foi esclarecido se seriam executores ou mandantes do .

Além da polícia do Paraguai,  também atua na região de fronteira para apurar o crime contra o prefeito. Uma mulher foi presa na manhã de quinta-feira (19), no bairro General Genez, em .

Segundo informações da Polícia Nacional, uma das armas usadas no crime, uma Glock 17, após exames periciais, pertencia a Fernando Javier Lezcano Gimenez, o “Gordo”, morto em 2017. A pistola foi entregue à viúva, identificada como Mirta Raquel López Benitez.

A polícia paraguaia também investiga a possibilidade de um dos envolvidos no atentado ao prefeito de Pedro Juan Caballero, cidade que faz fronteira com Ponta Porã, estar ferido. Segundo informações, agente que estava à paisana disparou contra os pistoleiros que atacaram José Carlos Acevedo.

De acordo com a Polícia Nacional, o agente passava pelo local onde o prefeito conversava com um jornalista, após ter saído de uma reunião. Ao perceber o movimento ele teria disparado contra um dos criminosos com uma pistola 9 milímetros.

O agente relatou em seu depoimento que estava a meio quarteirão do local do incidente e, quando os assassinos fugiram em um carro, ele atirou neles. Por isso, existe a hipótese de que um dos pistoleiros tenha ficado ferido. Um dos disparos atingiu um cano na rua.

A identidade da testemunha está mantida em segredo a fim de evitar que sofra alguma retaliação, segundo informações da polícia paraguaia. O veículo que os pistoleiros utilizaram foi encontrado completamente incinerado com vestígios de tiros nas portas.

Últimas Notinias

spot_img