20 de setembro de 2021

Há mais de 100 anos, família brasiguaia mantém viva Folia de Reis em MS

Author

Categories

Share

Mais do que uma celebração em homenagem aos três Reis Magos, a data tem um significado de vida para a família Benites, de origem ‘brasiguaia’. Desde 1904, quando Benito Benites, o patriarca, fez uma promessa a Gaspar, Belchior e Baltazar, para sair vivo da Guerra do Paraguai, o “Dia de Santo Reis” atravessou gerações e passou a fazer parte da história de Dourados.

Com a benção recebida, a graça rompeu o simples desejo pessoal de continuar vivo e foi incorporada definitivamente no coração e na memória de cada pessoa que faz parte dessa família. Como retribuição, Benito profetizou que a Folia de Reis em Dourados seria para a vida toda.

Benito faleceu ao 106 anos, mas deixou um legado de fé e tradição para os descendentes. O compromisso de realização da festa foi passado como para os filhos Natalino, Froilan e Margarida Benites, que por muitos anos realizaram a Festa de Reis.

Os filhos já não existem mais, mas acabaram repassando a herança aos netos,  bisnetos e tataranetos que continuam com a missão de não deixarem a festa acabar. “Esse é um tesouro de valor incalculável e que não pode ser vendido”, revela Jane Benites, filha da atual matriarca da “Folia de Reis Estrela do Oriente”, Eunice Benites.

Antes de rezar o Pai Nosso e a Ave Maria, Dona Eunice pede um silêncio geral e clama pelas bênçãos de Gaspar, Belchior e Baltazar. “Divinos Reis, rogai pela nossa família e por toda a população de nossa cidade. Estamos todos precisando do vosso amor”, diz a matriarca.

Dona Eunice mais uma vez abriu as portas de sua casa simples para homenagear os Reis que reverenciaram Jesus. Na procissão da Bandeira do Divino, a alegria contagia os moradores que acompanham o evento com olhos de alegria  e encantamento. “Passei a  minha vida toda acompanhando essa linda história”, diz Lucia Benites, a quem coube a honra de conduzir o estandarte este ano.

Author

Share