2 de julho de 2022
HomePolicialPolícia investiga morte de menina de 11 anos com arma do pai...

Polícia investiga morte de menina de 11 anos com arma do pai em Mundo Novo

Relacionados

Homem comete suicídio após encontrar filho morto em carro

Um homem de 37 anos da Virgínia, nos Estados...

Ex-cantor sertanejo de MS tem prisão mantida após ser detido em operação da PF

Na terça-feira (28), foi decretada a prisão preventiva do...

PM de Caarapó realiza prisão de suspeito de matar mulher a pauladas em Dourados

No início da noite desta segunda-feira 27, por volta...
spot_img

A Polícia Civil investiga a morte de uma menina de 11 anos, em Mundo Novo. O fato ocorreu na noite desse domingo (17), na casa onde ela morava com os pais. A perícia esteve no local e o corpo foi encaminhado ao Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol) em Dourados, na região sul do estado.

“A investigação se estendeu até esta madrugada e ainda consta como morte a esclarecer. A arma de fogo é uma taurus .40, que não é de fácil manuseio. A pessoa precisa ter uma certa habilidade para carregá-la e, em tese, possui um ferrolho bem pesado e que teria sido manipulado mais de uma vez.

Em uma conversa informal no imóvel, a mãe da vítima falou que ela tinha muito orgulho pelo fato do pai ser policial militar, porém nunca teve contato com a arma. “Nós recolhemos o aparelho celular da adolescente, além do computador e outro objetos. Hoje serão ouvidos um casal de amigos que estavam na casa, na sala e tomando chimarrão em companhia, além de pedirmos para o juiz a quebra de sigilo do celular, bem como encaminhar arma para perícia e solicitar exame do resíduo de pólvora”, explicou a delegada Alana
Zarelli, responsável pelas investigações.

Os pais devem prestar depoimento na terça (19). Ainda conforme a polícia, a mãe está muito abalada e o pai precisou ser internado, já que é diabético e teve um ataque cardíaco. “A mãe nos falou poucas palavras, ressaltando que o pai chorou muito e não aguentou ficar no local, sendo necessária a internação. Ela também disse que houve uma pequena discussão com a menina, já que ela reclamou do barulho e preferiu assistir um vídeo pelo celular, quando a mãe pediu pra ela voltar pra sala e ficar com a família e convidados. No entanto, a mãe fala que não percebeu nada de diferente na menina”, finalizou a delegada.

G1

Últimas Notinias

spot_img